quarta-feira, 8 de abril de 2015


    Sim, eu já emagreci um pouco, mas não me interesso em checar a balança.  Ando comendo porções mínimas de comidas sem tempero, uma tristeza. A ideia não é o emagrecimento, mas aliviar as dores pavorosas daquela síndrome endiabrada da qual sofro e fazer cabo-de-guerra com o colesterol que anda em níveis estratosféricos.
    E, só por ser proibido, ando louco desesperado por beber, encher o pote, dar vexames. Logo eu, que normalmente nem bebo.
    Espero que o Dr.C. e a minha fervorosa e extremada nutricionista saibam dos transtornos e agonias que andam me causando. E que se arrependam, se apiedem, que não consigam dormir, culpados e ansiosos.
   Já da academia eu ando gostando muito. Tanto que tenho aparecido por lá todos os dias. Meus velhos e flácidos músculos andam dando alguns pálidos sinais de vida, sem o mínimo entusiasmo mas deixando no ar uma vaga esperança de que eu ainda esteja vivo.
    Tudo isso somado anda causando efeitos colaterais bizarros, como subitamente entrar no cio, uma grande inconveniência nesse deserto chamado Santo Antônio dos Mistérios. Ando pelas ruas como cão atormentado fuçando lixeiras e temo que a população, muito religiosa e honesta, sinta no ar os vapores libidinosos que vou exalando pelos caminhos.

2 comentários:

  1. Voce nao sente uma solidao imensa ai? Mais do que em Londres?

    ResponderExcluir
  2. Eu sentia enorme solidão em deerfield Beach....

    ResponderExcluir

Diga lá, gente fina.